Se você está buscando uma forma de ganhar uma renda extra e considera investir no mercado de doces, veio ao lugar certo!

Os doces são um tipo de produto muito versátil, que chamam a atenção facilmente. É comum que as pessoas tomem uma decisão repentina de comprar esse alimento, principalmente quando a estética deles é atrativa.

Nesse caso, os doces gourmets saem na frente em relação aos tradicionais, e podem garantir sucesso de vendas, afinal, são capazes de atrair ainda mais os olhares dos clientes.

É por isso que, neste post, vamos apresentar algumas tendências de doces gourmets que podem ser feitos em casa. Confira!

1. Brigadeiro gourmet

O brigadeiro é um doce típico muito popular e sua receita é bastante conhecida, sendo fácil de reproduzir. Afinal, não requer maquinário, utensílios ou ingredientes complicados de encontrar.

O brigadeiro gourmet consiste basicamente no aprimoramento da receita original, o que pode incluir principalmente novas propostas de cobertura e recheios inovadores.

No caso das coberturas, a textura do granulado é o que acrescenta conceito ao doce e existe uma variedade enorme de granulados em que o brigadeiro pode ser envolvido, como raspas de chocolate ou, até mesmo, canela.

Além disso, como opção de recheio, você pode apostar em cheesecake, goiabada, nozes, pistache, damasco, limão siciliano, castanha do pará, café, caramelo e até mesmo opções inusitadas, como vinho e queijo brie.

O brigadeiro gourmet também pode ser servido de maneiras diferentes. Algumas das mais usadas são em potinhos, ou dentro de uma pequena caixinha de chocolate belga, imerso em doce de leite e derivados.

2. Macaron

Os macarons são um tipo de doce clássico da confeitaria francesa, famosos por serem coloridos e delicados. Sua massa é feita de farinha de amêndoas e merengue, e ele pode ser recheado com ganaches e geleias de diversos sabores.

A receita é muito atrativa, mas precisa de truques específicos para dar certo — mexer a massa da maneira correta, por exemplo, é uma parte crucial que pode comprometer o resultado final.

Esse processo é tão curioso que recebeu o nome de macaronnage. Ele consiste em mexer a massa vagarosamente das beiradas para o meio, de baixo para cima. É preciso evitar que a massa dê bolhas, mantendo-a uniforme, mas não líquida. Caso contrário, ela não vai crescer quando for ao forno.

Para finalizá-lo de uma forma fiel à receita original, você precisa escolher um conjunto de dois biscoitos iguais, e as bordas dele precisam ter uma aparência que lembre uma espuma.

O recheio deve ser colocado entre os dois biscoitos, da mesma forma que são feitas as bolachas recheadas, sem ultrapassar as bordas. Por fim, basta garantir que o recheio tenha uma consistência firme para não escorrer do doce quando ele for servido.

3. Pão de mel

Exitem histórias diferentes sobre a origem do pão de mel — alguns dizem que ele surgiu na Rússia, e era chamado de “pryaniki”. De qualquer forma, o doce foi aperfeiçoado com o tempo e chegou, até mesmo, a ser feito em formatos de animais e elementos natalinos, para decorar e fazer parte da festividade.

Além disso, segundo essa versão de sua história, os pães de mel também eram muito usados como um presente para oferecer em casamentos, festas, ou como presentes para pessoas enfermas, como um desejo de cura.

Outra versão da história do pão de mel é que ele veio da Europa, e que foi considerado um grande achado quando se descobriu que ele podia receber uma camada de chocolate derretido. Isso foi possível após a percepção dos europeus sobre o fato de que o chocolate conservava ainda mais o sabor e a textura do doce.

Como o próprio nome diz, o mel é o principal ingrediente dessa guloseima que é bastante fácil de preparar. Já a sua versão gourmet tem um diferencial: recebe recheio de doce de leite.

4. Doce de fruta

Os doces de fruta são uma das opções mais simples e atrativas que você pode optar por oferecer no mercado. Eles agradam muito o público que é fã de misturar chocolate com frutas naturais ou secas.

Existem duas maneiras de fazê-los para vender: na primeira delas, a ideia é oferecer um bombom de chocolate com recheio de frutas. Podem ser frutas secas picadas em pedacinhos pequenos ou em estado naturais.

Outra forma de fazer um doce desse tipo é recheando a fruta fresca com chocolate. Uma sugestão é o damasco recheado com creme trufado de chocolate branco, por exemplo. Nesse caso, é preciso redobrar o cuidado para que a fruta ainda esteja fresca e não tenha escurecido no momento da venda.

5. Alfajor

O alfajor nasceu na cozinha Árabe, foi muito reproduzido na Espanha e depois se tornou um doce típico da América Latina, principalmente na Argentina.

Ele é composto por duas ou três camadas de massa que possuem uma característica marcante: são ao mesmo tempo crocantes e macias. Ao comê-lo, tem-se a sensação de que essas camadas, mesmo sendo firmes, estão quase esfarelando.

Ele possui recheio de doce de leite e é coberto por chocolate derretido. Apesar disso, nas versões gourmets, o recheio pode ser substituído por ingredientes como geleia, brigadeiro, beijinho, Nutella etc. Além disso, é claro, é necessário caprichar na decoração do doce por cima da cobertura achocolatada.

6. Minibanoffee

A versão original desse doce se chama Banoffee Pie. Esse nome sugere a união de dois ingredientes essenciais para o prato, a banana e o toffe — um tipo de doce mais duro, grudento e mastigável.

Em sua versão tradicional, se trata de uma torta inglesa que era feita para servir como sobremesa. Ela possui uma massa amanteigada que é complementada por banana, chantilly e toffe.

O minibanoffee se trata de uma versão desse doce feita em menores quantidades, você pode optar por fazer em potinhos, e colocar as camadas seguindo uma ordem semelhante à da torta. Seria, então, uma base de massa crocante, uma camada de toffe, banana e, por fim, chantilly com polvilhadas de canela.

Outra opção é seguir essa mesma ordem, mas aplicando as camadas em uma forma redonda com fundo removível. O resultado é pequenas tortinhas com o mesmo sabor da original.

Agora que você conferiu todas essas tendências de doces, com certeza já está considerando quais são as apostas mais ideais para atrair e fidelizar o seu público, não é mesmo? Curta nossa página no Facebook e não perca próximos posts informativos como este!