Ser diferente chama a atenção naturalmente. Sempre que alguém está usando uma roupa, um estilo de cabelo, uma maquiagem, ou algo que o torne distinto dos demais, isso é a garantia de atrair olhares. O mesmo pode valer para produtos e serviços, por que não?

No competitivo mercado atual, a diferenciação pode ser o fator determinante entre conquistar ou não o cliente. E é exatamente isso que acontece: por um lado, pode afastar interessados (se eles não se encaixarem na proposta), mas, por outro, cria um vínculo maior com o cliente que se identifica com a postura adotada.

Basta pensar, por exemplo, nos bancos digitais, que são uma das novidades atuais. Enquanto há quem não queira nem passar perto deles, por ter ainda receio em relação a operações financeiras feitas pela Internet, há os clientes que os preferem justamente por eles terem atuação on-line mais presente.

Quando o assunto é diferenciação, a identidade da marca deve estar associada às características que destacam seu produto ou seu serviço da concorrência. Se não for possível se diferenciar pelos insumos, por exemplo, que seja pelo formato do artigo ou pela embalagem que o contém.

No post de hoje, apresentamos algumas opções interessantes de diferenciação para produto que podem ser adotadas por empresas que estão em busca de conquistar um espaço especial nas mentes e nos corações da clientela. Boa leitura!

1. Formato

Pode-se alterar, por exemplo, o tamanho, o formato ou a estrutura do artigo. Um exemplo são os smartphones: em geral, as marcas oferecem dois tamanhos diferentes — uma versão compacta e uma completa.

2. Características

É comum que as empresas adicionem mais funcionalidades a seus produtos — especialmente quando se tratam de itens tecnológicos — para agregar valor a eles.

3. Personalização

De embalagens diferenciadas a nomes gravados no produto antes de ele ser enviado para o cliente, é cada vez mais comum que o consumidor opte por artigos preparados especialmente para ele.

4. Garantia

Uma forma de diferenciação para produto que tem se tornado cada vez mais comum para itens de alto valor (como eletroeletrônicos, eletrodomésticos e automóveis) é a oferta de mais tempo de garantia. Assim, o cliente se sente mais seguro em relação à durabilidade do produto.

Isso acaba dando mais confiabilidade ao artigo e, como consequência, pode ajudar a fidelizar clientes. Essa característica traz, em si, uma grande vantagem para a empresa: ao oferecer itens mais confiáveis, é natural que o consumidor fique mais confortável para pagar mais por eles.

5. Branding

Investir em branding acaba dando uma característica única à marca. É o caso, por exemplo, da Apple (a marca é reconhecida por sua maçã estilizada onde quer que esteja), da Coca-cola (cujas letras estilizadas são universais), da Nike (que tem um símbolo facilmente identificável) e muitas outras.

6. Bônus

Outra estratégia comum é a de oferecer bônus para os clientes aproveitarem em uma compra futura. Isso faz com que eles se sintam mais ligados à marca — e adquiram cada vez mais artigos dela.

A diferenciação faz a oferta de uma empresa ser diferente da dos concorrentes, mesmo quando os produtos são, essencialmente, iguais. A diferenciação é o que faz um produto ser único.

Já está preparado para pensar na diferenciação para produto da sua empresa? Ou já vem trabalhando nesse aspecto? Quer ter acesso a mais conteúdos como este? Então siga-nos no Facebook e fique por dentro de todas as atualizações!