Você possui um negócio próprio no ramo de doces e está tendo dificuldade de alcançar sucesso em seu empreendimento? Pode ser que esteja deixando passar um detalhe que influencia muito na fidelização de clientes: as caixas personalizadas para doces. Muitos empreendedores desconhecem a importância das embalagens, mas elas são um fator que pode cativar o consumidor no momento de compra. 

É bem provável que muitas pessoas já compraram um produto somente porque a caixa era bonita. Ou seja, as embalagens podem ser consideradas ferramentas para atração de público e, além de ser um chamativo a mais para os clientes, as que são personalizadas permitem, ainda, a preservação dos itens durante o processo de manuseio e transporte.

O objetivo do nosso post de hoje é apresentar dicas imperdíveis que ajudarão você a escolher as melhores caixas personalizadas para doces. Para isso, falaremos sobre a escolha do material ideal, explicando seus prós e contras. Contaremos também sobre a importância da rotulagem adequada na embalagem, contendo todos os dados da empresa, validade, origem, quantidade, preço, entre outras informações.

Ficou interessado em saber mais sobre o assunto? Então, continue com a gente até o final!

Como escolher as melhores caixas personalizadas?

Analise o tipo de doce

O primeiro fator que você deve levar em conta para decidir a embalagem dos seus doces é o seu propósito. O produto é algo mais comercial ou mais sofisticado? Definir isso ajudará você ao longo de todo o processo de escolha para definir qual caixa é ideal.

Se você pretende embalar cookies, balas e bombons mais simples, por exemplo, pode apostar tranquilamente em embalagens menos elaboradas. Esses doces são comprados pelos clientes para serem consumidos de forma mais imediata e, por isso, as caixas podem ser mais práticas.

Já no caso de brigadeiros, trufas e bombons especiais e ornamentados, você precisa apostar em caixas mais requintadas. Esse tipo de confeito costuma ser comprado com o intuito de presentear alguém, e isso faz com que seja necessário agregar valor maior a eles para torná-los únicos, tanto para quem compra quanto para quem recebe o presente.

Considere a quantidade

Outro fator importante que influenciará na sua decisão em relação à embalagem é a quantidade de doces que você pretende embalar, pois existem necessidades diferenciadas para cada situação.

Você pode precisar, por exemplo, de uma caixa para um doce único e especial. Existe também a possibilidade de a caixa ser destinada a um conjunto menor de doces específicos e que precise ser mais elaborada e atrativa como uma opção de presente.

Além disso, também existem empreendedores do ramo que vendem doces ao cento. Nesse caso, a caixa é usada apenas como um meio de conservá-los durante o transporte para entrega. A embalagem vai precisar, inclusive, de ter um suporte para que os doces não se desorganizem ao longo do caminho.

Qual desses é o seu caso? A partir dessa informação, fica muito mais simples nortear a sua decisão e encontrar uma embalagem com as características ideais.

Procure o tamanho e a forma ideais

Depois de avaliar quais qualidades a sua caixa personalizada precisa ter, o próximo passo é considerar o tamanho do doce que será armazenado nela. 

É indispensável levar em conta as características que você identificou no primeiro passo. Afinal, a forma da caixa precisa ser condizente com a estética do doce. Portanto, avalie se o produto requer uma embalagem menor e mais delicada ou maior e mais robusta.

No caso dos confeitos com finalidade mais comercial, o formato retangular padrão pode ser mais indicado. Mesmo ele sendo mais usual, é possível decorá-lo e deixá-lo mais atrativo. Já os doces mais especiais podem ser acondicionados em caixas de formatos inovadores.

É claro que o material da caixa influencia muito na decisão desse formato. Veja no tópico seguinte a relação de materiais mais usados e os casos em que eles são pertinentes.

Escolha um material pertinente

Agora vamos falar dos materiais mais comuns que são utilizados na fabricação de embalagens, assim você conseguirá escolher o ideal para o seu negócio. Lembre-se de analisar qual a necessidade do  seu produto, para que escolha a melhor alternativa possível, principalmente para o momento do transporte.

Caixas de madeira ou MDF

As caixas de madeira ou MDF são uma das apostas mais sofisticadas para doces. Elas são resistentes e bastante versáteis para decoração, podendo ser pintadas e revestidas de acordo com a necessidade. Além disso, mesmo se utilizadas de maneira mais rústica, sem revestimento, ainda mantêm um estilo que combina de maneira muito harmoniosa com doces e confeitos em geral.

A união dessas características faz com que valha a pena apostar nesse tipo de material, ainda que o investimento seja um pouco maior em relação aos demais.

Caixas de papelão

As caixas de papelão são as opções mais versáteis do mercado, podendo ser encontradas em diversos tamanhos, formatos e modelos. Além disso, o que ajuda ainda mais nessa variabilidade é que elas podem ser enfeitadas com muitos tipos de materiais, como laços, papéis metalizados coloridos, aplicações com relevos e texturas etc.

Uma das versões de caixa de papelão mais utilizadas é a que possui transparência na tampa, sendo o tipo ideal para colocar doces finos e decorados. Esses confeitos costumam ter uma aparência que fala por si, e é interessante deixá-los mais à vista, por isso uma embalagem com tampa transparente é perfeita.

Outra vantagem do papelão é que ele pode ser utilizado em diferentes gramaturas, desde as mais maleáveis até as mais firmes e encorpadas. A única desvantagem é que esse material não segura muita umidade.

Caixas de plástico

As caixas de plástico são as mais econômicas e, além de diminuírem o custo do produto, permitem que ele seja oferecido por um preço mais em conta. A sua característica mais marcante é o fato de que deixa a beleza do doce completamente à mostra por conta da transparência. Entretanto, a desvantagem é que o plástico possui menor durabilidade.

Ainda assim, essa é uma opção também bastante versátil. Pode ser usada em versões mais rígidas, como o acrílico, que é um substituto ideal do vidro e ainda possui a vantagem de não ser tão frágil. Já os plásticos mais maleáveis são ideais para os momentos em que você precisar de uma caixa mais simples que seja apenas um revestimento protetor temporário.

Vidro

O vidro é considerado um material bastante duvidoso quando falando em embalagens. Ele possui algumas vantagens, como por exemplo: pode carregar os mais diversos tipos de itens e de qualquer tamanho e também tem a vantagem de não alterar quimicamente os seus produtos, podendo ser exposto ao frio, ao calor, sem avariar o doce.

Outra vantagem é que o vidro não é maleável, sendo assim, nos processos de transporte, ele consegue levar os doces de um lugar para o outro mantendo-os intactos.

Porém, para todo benefício existe um prejuízo, e o do vidro é que ele é um material bastante quebrável, logo, ele requer muito cuidado na hora do manuseio nos transportes.

Sendo assim, a dica é: para doces, use o vidro somente quando realmente for necessário, a fim de evitar prejuízos com as quebras de embalagens e desperdícios de produtos.

Invista na personalização

Depois de decidir todos os aspectos da caixa, você precisa personalizá-la de fato. Como citamos, alguns materiais permitem a aplicação de revestimentos e pinturas. Se esse não for o caso, invista em adesivos, por exemplo.

Aproveite datas comemorativas, festividades e épocas do ano que podem servir de inspiração para decorar os seus produtos. Não hesite em desenvolver artes e mensagens variadas que possam atender a diferentes públicos e finalidades.

Agora, que você conferiu estas dicas, com certeza está muito mais fácil planejar as embalagens dos seus doces e confeitos, não é mesmo?

Qual a importância da rotulagem nas embalagens e quais são as informações necessárias?

Para que suas embalagens sejam completas, chamativas e estejam de acordo com as normas nacionais, é preciso que elas tenham um padrão conforme o que é estabelecido nas leis que julgam as informações que são necessárias na apresentação dos seus produtos, pois, sem elas, seus itens não poderão ser comercializados nas prateleiras dos comércios.

Existem duas leis que regem as informações que devem estar presentes nas embalagens dos produtos que são comercializados no Brasil.

Decreto nº 4.544/02

O Decreto nº 4.544/02, diz em seu artigo 213, que os estabelecimentos ou fabricantes devem marcar ou rotular com informações obrigatórias seus produtos comercializados, RIPI (Regulamento do Imposto sobre Produto Industrializado).

Quais são essas informações?

  • o CNPJ (número de inscrição da empresa);
  • a firma;
  • termologia “Indústria Brasileira”;
  • o endereço com os demais dados da localidade da empresa;
  • quantidade de itens contidos na embalagem;
  • origem do material;
  • validade;
  • preço;
  • qualquer outra informação que for necessária para controle e classificação do produto de acordo com a RIPI e as instruções da Secretaria da Receita Federal.

Lei nº 8.078/90

De acordo com o código de defesa do consumidor, a apresentação e a oferta de qualquer serviço ou produto deve conter todas as informações necessárias claras, corretas, com precisão, franco e claro, em português. A embalagem ter todas suas características como, quantidade, preço, prazo de validade, composição, origem, preço, garantia entre outros, e até mesmo, informativos sobre os riscos que o consumidor está exposto ao consumir o produto, para sua segurança.

As informações apresentadas na embalagem é diretamente dependente do tipo de produto que está sendo comercializado. Como estamos falando de doces, suas embalagens devem conter todas as informações já mencionadas e, ainda, não podem ser esquecidas as tabelas com valores nutricionais dos produtos.

E a importância com relação ao transporte aos quais os doces serão expostos?

Agora é hora de falar um pouco também sobre a importância de pensar no transporte ao qual os doces serão expostos, com intuito de não perder a personalização dos seus produtos.

Escolher de maneira correta a embalagem para o transporte dos seus doces é fundamental para as empresas que o endereço de venda são diferentes dos de fabricação, e também para aquelas que possuem um serviço de entrega dos seus produtos.

Inicialmente, a resposta pode até parecer ser simples, porém existem diversos pontos que devemos levar em consideração. A proteção dos produtos é essencial para o transporte, pois podem influenciar diretamente na integridade física do produto e também na sua qualidade. Logo, é necessário ter uma solução que simplifique esta tarefa.

Problemas

Para a maior parte das empresas, as embalagens são apenas caixas que estão em volta dos produtos, que será usado para que o cliente final possa consumir seu produto. Na maior parte das vezes as que são utilizadas para os doces são desconsideradas, e a decisão acaba sendo as padrões, porém, não satisfatórias.

Essas caixas até podem parecer serem boas para o seu negócio, mas, no primeiro transporte você poderá enxergar que não são as perfeitas para sua empresa. Se seus produtos possuem personalização, os problemas poderão ser ainda piores.

A frustração é muito grande quando doces são preparados com a maior carinho e, durante o manuseio ou transporte, acontece algum problema com sua qualidade devido a embalagem.

Outra desvantagem das caixas comuns para transporte disponíveis no mercado, é que grande parte delas possuem tamanhos padronizados. Isso também é um problema, uma vez que cada doce ou produto tem formatos e pesos variados. 

Soluções

Considerando todos os pontos que devemos observar para que seu produto chegue intacto até o seu cliente final, as embalagens devem possuir algumas características para o transporte:

  • ser impermeável;
  • aguentar o peso do produto;
  • caso seja submetido a empilhamento, deve aguentar o peso dos demais;
  • oferecer proteção;
  • fechamento adequado;
  • não soltar partes dos produtos ou desmanchar sua personalização;
  • ser atóxica;
  • ser descartável;
  • ser prática e leve;
  • viável financeiramente.

Para uma embalagem perfeita para o transporte, é necessário que todos os pontos acima sejam atendidos, pois estão ligados as tarefas essenciais da rotina diária desse modelo de negócio. E também estão ligados diretamente com o produto finalizado.

Agora que você já sabe como escolher o modelo ideal de caixas personalizadas para doces, não deixe de conferir nosso outro post, onde você pode conferir tudo sobre as melhores embalagens com 7 ideias criativas e que podem ser eficientes para o seu negócio.