Você entra em uma loja, passa pelas prateleiras, olha um produto e decide comprá-lo ou deixá-lo lá. O que determina essa escolha é uma série de variáveis, que vão da sua idade ao poder aquisitivo — só para citar algumas.

Para entender o que está por trás das escolhas de cada cliente, é preciso analisar o comportamento do consumidor. Assim, é possível construir estratégias que influenciarão essa decisão. Parece complexo? Pois pode ser mais simples do que parece.

Este post lhe ajudará a entender mais sobre a análise do comportamento do consumidor e como trabalhar para construir as melhores estratégias para o seu negócio. Confira!

O que é análise de comportamento do consumidor?

Apesar de ser um termo imponente, a análise do comportamento do consumidor nada mais é do que o monitoramento e estudo de todas as influências e motivações de uma pessoa no ato do consumo. Ela aborda diferentes áreas e domínios, como psicologia, economia e sociologia.

No aspecto pessoal, a análise do comportamento do consumidor considera dados como a idade, estado civil e tipo de moradia, por exemplo. Já no âmbito cultural, são considerados aspectos como a religião, costumes étnicos e hábitos regionais. Do mesmo modo, o tipo de conexão social do indivíduo também influencia.

É a análise do comportamento do consumidor que guiará os esforços na busca por gerar diferenciação para os seus produtos. Afinal, é fácil perceber que os interesses de compra de uma adolescente e um senhor com filhos e netos tende a ser bem diferente, não é mesmo?

Como usar a análise para desenvolver seu negócio?

Agora que você já sabe mais sobre a importância do comportamento do consumidor, deve estar se perguntando como colocar tudo isso em prática. Confira nossas dicas abaixo!

1. Levante dados sobre seus clientes

O primeiro passo é conhecer o máximo possível sobre os clientes atuais e potenciais. Uma pesquisa de mercado é a ferramenta ideal e você pode fazer a sua ou procurar órgãos como o SEBRAE, que fornecem alguns dados.

Crie um cadastro de clientes e recolha as informações mais relevantes, como idade, renda e local de residência. Fique atento também aos clientes dentro da sua loja: como eles circulam, que produtos olham primeiro e quanto tempo costumam ficar.

2. Crie uma persona

Com informações sobre o seu público-alvo, é a hora de criar uma persona. Ela nada mais é do que um perfil semificcional que reúne as qualidades do seu cliente ideal. Defina um nome, idade, sexo e interesses para poder visualizá-la.

Ter esse referencial ajuda no desenvolvimento de várias estratégias  de marketing, inclusive no posicionamento da marca.

3. Invista no branding

A definição da sua persona e conhecimento das necessidades e desejos do seu cliente ideal ajudam a construir uma base sólida para desenvolver sua marca.

Invista, portanto, na comunicação visual e na identidade da marca. Crie ou atualize seu logo e mantenha um padrão de cores em todos os itens da loja. Esses cuidados são essenciais para guiar o comportamento do consumidor para o seu interesse: a concretização da venda.

4. Aposte em embalagens de qualidade

Na maioria das vezes, a decisão de compra acontece no ponto de venda. Por isso, as embalagens personalizadas podem melhorar o desempenho do seu negócio. Quando elas são desenvolvidas com base na análise do comportamento do consumidor, o resultado são itens atraentes e que agregam valor ao produto.

Para conquistar clientes por meio das embalagens, não se esqueça que elas devem fazer parte de uma estratégia de marketing mais ampla, voltada para a sua persona.

Agora que você já sabe mais sobre o comportamento do consumidor e a importância da sua análise para o desenvolvimento das estratégias de marketing, não perca tempo! Confira também como o design de embalagens pode ter a cara da sua marca.