Identidade visual é o conjunto de elementos que representam o nome e a ideia de um produto ou empresa visualmente. Geralmente está inserida numa logomarca e num logotipo que, uma vez bem inseridos na mente do consumidor, pode ser a base de como vender mais.

Portanto, neste artigo vamos explicar como ela pode ser muito útil para gerar muitas vendas! 

O que é identidade visual?

A identidade corporativa deve ser representada em todos os itens visuais de uma empresa. Por isso, sua criação não é uma tarefa tão simples quanto parece e requer uma análise bastante aprofundada da cultura empresarial, imagem perante o público, posicionamento de mercado, entre outros pontos.

Logo, as primeiras etapas do processo de criação são as mais trabalhosas, pois é difícil encontrar o “novo”, alguma ideia que já não esteja saturada dentro do mercado. Afinal, lembre-se que toda credibilidade, confiança e respeito de uma empresa ou produto estarão associados ao seu visual, sobretudo à logomarca.

Aliás, é preciso lembrar também que logomarca e marca não são sinônimos, pois enquanto uma é a representação gráfica do negócio, a outra é a identificação visual que envolve também elementos intangíveis, tais como: posicionamento da empresa, como ela é vista por prospectos e clientes, a percepção de valor oferecido pelo produto ou serviço e a relação com o consumidor.

Qual a importância da identidade visual para uma empresa?

A identidade visual deve estar presente em tudo: fachada da loja, uniforme dos funcionários, cartões de visita, no site, materiais gráficos, e onde mais o público alvo tiver acesso.

Empresas que trabalham dessa forma são facilmente lembradas pelos consumidores na hora da compra, por isso é comum que parte do orçamento de marketing seja destinado unicamente a essa estratégia.

Contudo, os resultados de um investimento em identidade visual não aparecem de um dia para o outro, pois trata-se de uma prática que deve ser feita constantemente e motivada internamente.

Por isso é interessante ter um profissional ou departamento dedicados a isso na empresa, mesmo que seja terceirizado por meio de uma agência ou designer freelancer.

Há de se lembrar também que essa é uma área que está em constante transformação, por isso acompanhe-a de perto fazendo pesquisas, analisando o público alvo, a concorrência e as novas tendências de mercado. Mesmo que você já tenha uma identidade visual formada, pode ser hora de dar uma repaginada.

Afinal, é ela que dissemina a cultura do seu negócio e o fortalece para captar e fidelizar mais clientes.

Como vender mais usando a identidade visual?

O visual de uma empresa é a primeira coisa que os clientes reparam, por isso sua identidade deve ser bem pensada e transmitir o posicionamento da empresa, seus diferenciais em termos de produto ou serviços, e a superioridade de suas ofertas em relação aos concorrentes.

Para isso é preciso entender bem o público e se comunicar com ele usando a sua linguagem. Mas, lembre-se que ele pode mudar e, consequentemente, toda a sua estratégia visual também deve se transformar. Por exemplo: se seus produtos têm cores mais frias por serem voltados a um público adulto e, de repente, passam a chamar a atenção de crianças e adolescentes, passa a ser interessante o uso de cores quentes também.

Não apenas o perfil, mas os desejos e necessidades do consumidor também podem mudar. Nessa hora é preciso mudar a identidade visual para que o público perceba que a empresa mudou junto com ele, sendo capaz de ainda oferecer os produtos e serviços que tanto prestigia.

E isso se reflete diretamente nas vendas, pois as pessoas só compram de empresas com as quais elas se identificam. Por essa razão, a loja física também deve trazer aspectos visuais que motivem o cliente a comprar, tais como:

 

    • Boa distribuição de espaço dos produtos nos pontos de venda

 

  • Iluminação que valorize o ambiente e destaque certas mercadorias
  • Cores que comuniquem a identidade da empresa
  • Uma fachada de impacto cujas cores e elementos visuais reforcem o conceito e posicionamento da empresa
  • Vitrines temáticas e com itens convidativos para fazer mais pessoas entrarem
  • Música ambiente que seja condizente com o perfil do público e da loja

Qual a importância da embalagem na hora da venda?

A embalagem de um produto também deve ser atrativa, pois lembre-se que será ela que chamará a atenção de seu produto quando o cliente já estiver no ponto de venda.

Para isso, ela precisa trazer proximidade e reconhecimento para o público, isto é, fazer com que ele rapidamente a associe com a marca, pois é um grande facilitador para a compra.

Além da embalagem ser bonita, ela também deve ser funcional em seu formato. Por exemplo: um shampoo precisa ter embalagem adequada para ser posta no box do banheiro, já uma refeição congelada ou instantânea precisa estar numa embalagem apropriada para o consumo, e assim por diante.

A embalagem também deve conter informações sobre o produto, porém sem excessos. Do contrário, ela pode acabar confusa e poluída, o que afasta um cliente que pode estar em dúvida entre comprar o seu produto ou do concorrente.

Estabeleça metas de vendas para a sua equipe comercial

Por mais que elementos visuais chamem a atenção do público, quem finaliza a venda é o vendedor. Por isso, é preciso que seu time comercial esteja atento à demanda e tenha metas bem estabelecidas para transformar boa parte dos prospectos em clientes.

As metas são traçadas tomando como base o objetivo geral da empresa que pode ser quantitativo – por exemplo: aumentar o faturamento anual em 20% — ou qualitativo — aumentar a qualidade do atendimento, crescer a fidelização de clientes, etc.

Por isso é importante acompanhar a performance de cada vendedor em relação à sua meta e verificar o quanto os investimentos e mudanças na identidade visual têm contribuído para esse processo.

Priorize a satisfação do cliente

Por mais que as metas sejam fundamentais, quando a prioridade é unicamente a meta em si, o nível do atendimento pode cair em termos de qualidade, pois os vendedores ficam unicamente focados no número.

E a satisfação do cliente é que precisa ser o foco, pois todo o trabalho de identidade visual existe para que o público tenha uma boa percepção da marca, certo? Portanto, aproveite sim as oportunidades de venda, mas certifique-se também que o cliente saia da loja satisfeito

Agora você já sabe como vender mais por meio da identidade visual da sua empresa. Aproveite e conte pra gente nos comentários sua experiência nesse assunto. Gostou deste artigo? Queremos saber a sua opinião!