setor de moda e vestuário deve não apenas se preocupar em oferecer peças que tenham a ver com as tendências atuais ou um bom atendimento, mas também pensar nas embalagens para roupas, de maneira que os produtos ganhem ainda mais valor e significado.

Nesse sentido, é preciso passar por um extenso processo de decisão, que vai desde a elaboração da identidade visual em si até a seleção de diversos detalhes. Quanto mais cuidado e assertividade houver nesse sentido, maior é a diferenciação de mercado.

Quer entender como fazer esse processo do jeito certo? Então veja a seguir dicas incríveis para acertar em cheio nas suas embalagens para roupas!

Entenda a importância das embalagens nesse setor

Quando se fala no setor de vestuário, é importante compreender que o uso de embalagens não é igual ao de outros produtos. Em setores diferentes, elas são utilizadas, em primeiro lugar, como uma forma de dispor os itens nas prateleiras.

No caso das roupas, isso não acontece. As peças ficam expostas em manequins e araras e só passam pelo processo de embalagem após o cliente efetivar a compra.

Com isso, é necessário compreender que o papel desse elemento deixa de ser de atração e tem mais a ver com a finalização do pedido em si. Imagine comprar roupas e ter que carregá-las em uma sacola de plástico sem qualquer personalidade. Por mais que o produto ainda esteja lá, a experiência fica prejudicada.

No caso do e-commerce, a embalagem se torna importante para proteger o produto e para garantir a satisfação do consumidor. Assim, suas características devem estar de acordo com todo o processo e com as necessidades específicas.

Acerte na identidade visual

Para começar a acertar nas embalagens para roupas é fundamental pensar na identidade visual como um todo. Não adianta criar uma ótima identidade para o logotipo e para os materiais da loja se isso não é transmitido nos elementos que são carregados pelo cliente.

Sendo assim, o recomendado é buscar utilizar as cores e os símbolos mais adequados para o negócio. Indo além, vale a pena considerar quais serão as peças embaladas.

Pode ser o caso, por exemplo, de criar embalagens próprias para cada tipo de coleção. Na da primavera/verão, a embalagem segue as estampas, por exemplo, e na do outono/inverno, há elementos mais sóbrios.

No entanto, é fundamental que a marca seja reconhecível em qualquer uma das opções. Não abra mão das formas características da marca e garanta que o logotipo e o nome fiquem bem visíveis.

Crie uma embalagem que chame a atenção

No caso de lojas físicas, o cliente vai levar consigo a embalagem, carregando a sua marca por diferentes espaços. Com isso, haverá uma divulgação involuntária e orgânica. Então, o melhor é que a sua marca esteja com o máximo de potencial.

Para tanto, é fundamental criar uma embalagem que chame a atenção. Em primeiro lugar, isso significa adotar uma opção personalizada, já que isso gera uma diferenciação muito interessante.

Outra questão diz respeito a usar elementos que realmente gerem impacto. Colocar o nome da loja em um canto, com pouco contraste, não vai fazer com que as pessoas efetivamente reconheçam de onde é o produto.

Por isso, vale a pena dar destaque, garantindo que, mesmo de longe, as pessoas consigam identificar a sua marca sem dificuldade. Com o tempo, isso garante maior penetração de marca e faz com que ela seja lembrada e identificada mais facilmente.

Conheça as tendências do ramo

As tendências de moda inspiram quem lança as coleções e quem monta as diversas produções. Não poderia ser diferente com a elaboração de embalagens. Então, fique atento ao que faz sucesso nesse ramo.

O uso de uma abordagem igualmente fashion, por exemplo, faz sentido na hora de criar as embalagens. Em vez de elaborar opções sem graça, invista em criar ícones que, realmente, sejam atrativos e interessantes. Estampas, padronagens e mesmo formatos diversificados podem ser ótimas apostas.

Também é importante pensar na sustentabilidade. Hoje, cada vez mais os clientes estão em busca de marcas que se preocupem em oferecer esse conceito. Isso vem tanto na forma de escolher os materiais corretos como ao evitar o desperdício.

Acerte no material escolhido

Já que a escolha do material é tão importante, ela merece passar por uma consideração mais completa. No caso de sacolas, as de papel são ambientalmente responsáveis e oferecem mais desse conceito de sustentabilidade.

O papelão pode ser utilizado para manter as peças dobradas, e o papel — especialmente o de seda — também é uma boa escolha. Tudo isso deve ser personalizado, já que vai criar uma imagem mais significativa e mais consistente.

Por outro lado, a sacola de plástico pode aparecer em casos em que se precisa de mais resistência. Peças maiores, mais pesadas ou que necessitem de uma proteção maior normalmente exigem esse tipo.

No caso de presentes ou do e-commerce, a embalagem no estilo caixa é a mais indicada. Ela pode ser de papelão mais leve — especialmente para o envio — ou com mais estrutura. Essa segunda opção é indicada para oferecer uma abordagem de luxo.

Use a embalagem para agregar valor à marca

Independentemente das suas escolhas, as embalagens para roupas devem agregar valor à marca. Se elas podem ser reutilizadas em outros momentos, como no estilo ecobag, então trazem mais utilidade e mais vantagens para quem compra.

Já se ela possui algum tipo de integração, como códigos que podem ser escaneados pelo celular e que levam para a coleção completa, há mais interatividade. E vale a pena destacar também a diferenciação em relação a outras marcas.

Mesmo garantir que cada sacola vá com um cheirinho especial e único já aumenta o valor agregado, o que contribui para a melhora de percepção e de satisfação por parte do consumidor.

A ideia é fazer com que ela não seja apenas uma embalagem, mas, sim, uma continuação da experiência com o produto. Esse tipo de cuidado traz uma imagem melhor para a marca e garante uma atuação com mais chances de sucesso.

Agora que você sabe como escolher as embalagens para roupas, assine a nossa newsletter e não perca nenhuma outra orientação para ter novas ideias!