As cores fazem parte do cotidiano de todas as pessoas, inclusive dos seus consumidores. Os tons estão por toda a parte e a diferença de nuances, por si só, pode ser o suficiente para causar impactos e reações distintas.

Sendo algo com tanta presença e aceitação no mundo do consumidor, por que não usar as cores a seu favor? É exatamente isso que sugere a psicologia das cores: por meio de estudos e avaliações de cada tom, é possível definir quais são as melhores cores para usar em seu negócio.

Mas afinal, para que serve essa técnica? A seguir, você vai conhecer qual é o poder da psicologia das cores para a atração de clientes. Confira!

As cores geram sensações nas pessoas

O cérebro humano é extremamente visual: cerca de 90% do conteúdo processado em nosso cérebro é composto por imagens. Com isso, as cores são elementos muito facilmente absorvidos e considerados pelos clientes.

Antes mesmo que possam ler o nome do produto na embalagem e tocar ou ver o produto em si, eles enxergarão as cores. Depois de anos de pesquisa e muitos estudos, a ciência hoje entende que essa simples ação é capaz de mexer com as sensações das pessoas.

Uma cor mais intensa, como o vermelho, pode gerar um sentimento de urgência. O azul, por sua vez, pode transmitir tranquilidade e até colocar as pessoas em um estado mais contínuo de consumo.

Ao usar a psicologia das cores, portanto, você ganha o poder de mexer e controlar as sensações dos clientes, de maneira geral.

O tom certo cria fixação de marca

Tão bom quanto atrair um cliente que nunca teve contato com o seu negócio anteriormente é garantir que alguém que já viu a marca lembre-se dela. Isso acontece porque as cores são facilmente associáveis pelo cérebro e, com uma boa estratégia, você consegue fazer com que o cliente relacione determinado tom ao seu negócio.

Para dar um exemplo claro sobre isso, imagine que você receba a seguinte informação: “carro amarelo”. Embora possa não se tratar de um táxi antigo, é bem provável que você pense nesse elemento, já que a cor ficou marcada como uma característica.

Quando você realiza uma escolha de cor adequada ― selecionando determinado tom para suas embalagens, por exemplo ―, o mesmo pode acontecer com a sua marca.

Essa ação gera um marketing orgânico e constante que, eventualmente, leva o seu negócio a se tornar uma opção top of mind — ou seja, a primeira opção a ser considerada na hora da compra.

A psicologia das cores favorece a conversão em vendas

Sabe o que acontece quando você consegue atrair um cliente e fixar-se na mente dele? A conversão em vendas é facilitada.

Se você usar a psicologia das cores de maneira adequada, conseguirá convencer mais naturalmente o cliente a fazer uma compra — mesmo que ele não note isso.

Se a sua marca usa uma cor mais vibrante e que traga senso de urgência, há probabilidade de que compras no ímpeto sejam feitas com mais frequência. Já se a marca transmite um tom mais sóbrio e confiável, vendas mais importantes e com ciclos maiores são realizadas de maneira mais pontual.

A psicologia das cores é uma maneira de mexer com as emoções dos seus clientes tanto para fixar a sua marca como favorecer o processo de venda, persuadindo o consumidor desde os primeiros contatos. Com a escolha certa dos tons, é possível aumentar as suas chances de conversão e, portanto, de sucesso!

Esse post foi proveitoso para você? Pretende colocar esses conceitos em prática? Deixe o seu comentário!