Há algum tempo que o discurso sobre sustentabilidade entrou no mundo dos negócios e, desde então, ele se tornou um grande recurso de propaganda de diversas empresas. No entanto, a verdade é que nem todas estão realmente orientadas por esse princípio, porém, existem outras trabalhando para se tornarem cada vez mais sustentáveis. Por isso, no post de hoje, vamos explicar o que significa a sustentabilidade do negócio.

Mais que um discurso a ser incorporado na propaganda, quando as ações de uma empresa são pautadas pela sustentabilidade, ela é capaz de equilibrar fatores ambientais, sociais e econômicos, melhorando não só a relação com a comunidade em que está inserida, como também o dia-a-dia do trabalho e as relações com fornecedores. Tudo isso é extremamente benéfico para ela.

Quer entender melhor como? Então continue acompanhando os próximos tópicos deste artigo!

O que é a sustentabilidade de negócio?

Como dissemos na introdução, a sustentabilidade de um negócio é baseada na harmonia de três diferentes pilares: o ambiental, o social e o econômico. Isso quer dizer que as ações de uma empresa devem ser pensadas levando em conta esses três fatores, de modo a nenhum se sobressair em relação aos demais.

A importância desses três elementos vem da compreensão que uma empresa existe em meio a uma comunidade numa relação de interdependência. Isso quer dizer que ela precisa trabalhar não só para se manter, mas para preservar o meio em que está inserida, já que também depende dele para sua sobrevivência.

Daí a importância de se considerar o social e o ambiental juntamente ao econômico. Quando os lucros de uma empresa são resultados de atividades que preservam o meio ambiente e promovem a qualidade de vida das pessoas dentro e fora dela, ela cuida daquilo que vai continuar garantindo seu ganho no futuro.

Como é possível tornar um negócio mais sustentável?

Primeiramente, é importante explicar que agir de acordo com os pilares da  sustentabilidade, ao contrário do que muita gente pensa, não é importante ou possível apenas para grandes empresas. As pequenas empresas também podem se orientar sob esse princípio.

Para que um negócio seja sustentável, ele deve pensar em práticas que causem menos impacto ao meio ambiente e promova a qualidade de vida das pessoas, ao mesmo tempo em que são lucrativas. Se pensarmos em pequenos negócios, como um comerciante que possui uma lojinha de bairro, quais práticas ele pode adotar para tornar seu negócio mais sustentável?

1. Práticas ambientais

Independentemente do tipo de produto que ele vender, o comerciante pode incentivar o uso de sacolas retornáveis por seus clientes, realizando, por exemplo, uma pequena ação para distribuir essas sacolas que ainda façam propagandas da sua loja. Além disso, ele pode optar pela emissão de notas fiscais eletrônicas e comprovantes digitais.

Estabelecer metas de consumo de energia e reciclagem de embalagens, também são ações simples, baratas e que já orientam um pequeno negócio rumo à sustentabilidade.

2. Práticas sociais

Uma pequena empresa pode não ter condições de promover grandes ações em relação à qualidade de vida das pessoas, mas existem maneiras de fazer isso no próprio cotidiano do negócio. O comerciante pode se preocupar com o bem estar do funcionário, sua integridade física e mental, cobrando dele, por exemplo, o uso de materiais de segurança exigidos pela função.

Além disso, adotar práticas que visem diminuir o stress no ambiente corporativo, mantendo-se aberto ao diálogo com funcionários para aprimorar cada vez mais as condições de trabalho.

O investimento na preparação da equipe para realizar um atendimento humanizado também é uma maneira de trabalhar esse aspecto na empresa, só que com o público externo. É importante compreender que, sem ele, não há negócio e acolhê-lo de forma humanizada é uma forma de promover um bom relacionamento com a comunidade e ainda fidelizar clientes e fornecedores.

3. Práticas econômicas

Nem sempre o que vale aqui é economizar a qualquer custo. Em relação a práticas econômicas, é importante pensar em ações que ajudem a fortalecer, por exemplo, a comunidade local em termos financeiros.

Um exemplo disso pode ser optar por fornecedores locais, cujos negócios estão diretamente relacionados com o público que sua empresa atende. Quanto mais fortalecidos e saudáveis economicamente eles ficam, o poder aquisitivo de seus clientes tende a melhorar, garantindo a saúde do seu próprio negócio.

E esse é só um exemplo de prática a ser pensada nesse sentido, assim como os anteriores, para demonstrar que pequenas empresas também podem se orientar pelos princípios da sustentabilidade. É interessante notar como várias das práticas acabam se relacionando com as outras, o que mostra como o equilíbrio entre os pilares é importante quando falamos nesse assunto.

Quais as vantagens, então, de se trabalhar a sustentabilidade do negócio?

Se pegarmos o exemplo do comerciante e das práticas citadas, não é difícil perceber as vantagens que as ações pautadas pela sustentabilidade podem oferecer. As ações ambientais citadas, por exemplo, ajudam a diminuir gastos com papel, compra de sacolas plásticas e energia elétrica em um pequeno negócio.

Em maior escala e em empresas que lidam diretamente com a transformação de matéria-prima, ações ambientais sustentáveis ajudam não só a economizar mais, como também a otimizar os processos de produção.

Quando falamos em ações sociais, elas são fundamentais para o estabelecimento de relações saudáveis com os públicos. Sejam eles clientes ou fornecedores, as boas relações são garantias de negócios mais lucrativos, além de serem de extrema importância para a construção e consolidação de uma boa imagem da empresa.

Em termos econômicos, as ações voltadas para sustentabilidade ajudam a construir um ambiente mais saudável para a própria empresa sobreviver e obter seu sustento, otimizando o custo-benefício da produção e melhorando a lucratividade.

Quando qualquer negócio se orienta nos termos da sustentabilidade, ele reconhece o seu grau de integração com o ambiente ao qual pertence e age para torná-lo cada vez melhor. Desse modo, ele não só garante a sua sobrevivência de maneira ativa, mas também as melhores condições para que ela aconteça.

Entendeu como trabalhar a sustentabilidade do negócio? Então veja também nosso artigo sobre práticas sustentáveis que geram propósito de valor a sua marca.